Para receber todas as atualizações diárias do nosso site, coloque seu e-mail no campo abaixo.

e-Mail:

*ATENÇÃO: Confirme a mensagem que será enviada no seu e-mail

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Pirapitinga


Nome Popular
Pirapitinga, Caranha
Nome Científico
Piaractus brachypomus
Família
Characidae
Distribuição Geográfica
Bacias amazônica e Araguaia-Tocantins.
Descrição
Peixe de escamas; corpo romboidal, alto e comprimido; nadadeira adiposa sem raios; cabeça pequena; dentes molariformes. A coloração é cinza arroxeado uniforme nos adultos e cinza claro com manchas alaranjadas nos jovens. Pode alcançar 80cm de comprimento total e 20kg, embora exemplares desse porte não sejam comuns.
Ecologia
Espécie herbívora, com tendência a frugívora. Permanece nos rios durante a época de seca e entra nos lagos, lagoas e matas inundadas durante as cheias, onde é comum encontrá-la debaixo das árvores se alimentando dos frutos/sementes que caem na água. É importante nas pescarias comerciais e na pesca esportiva.
Equipamentos
Os equipamentos mais recomendados são do tipo médio/pesado e pesado para os grandes exemplares. As linhas devem ser de 17, 20, 25 e 30 lb. Deve-se usar empates curtos, por causa dos dentes e da boca pequena da pirapitinga. Os anzóis devem variar dos n°s 2/0 a 8/0.
Iscas
As iscas devem ser frutos/sementes da região, as preferidas pela espécie, e minhocuçu.
Dicas
A pesca com anzol é mais fácil quando o peixe está batendo. A isca de minhocuçu, por exemplo, deve ser arremessada na batida do peixe.

Fonte: PNDPA

domingo, 14 de julho de 2013

Pesca Alternativa Ep.352 - Lusca na Plataforma de Pesca em Mongaguá



A Equipe Pesca Alternativa se rende aos pedidos dos nossos telespectadores e mostra a pescaria mais pedida do segundo semestre.

Vamos rever o dia em que o Lusca convidou 2 velhos companheiros de pesca, para muita diversão e troca de expriências, na Plataforma de Mongaguá, litoral sul de São Paulo.

A plataforma de pesca de Mongaguá está sempre agitada por pescadores. Cada um ao seu modo busca diversão e claro muito peixe na linha. Por isso vale a pena rever as dicas e informações deste programa para conquistar diferentes espécies, em situações parecidas, de diversos locais.

Vamos rever a saga para tirar uma enorme raia da água, que durou quase 1 hora, e uma cena inusitada: um baiacu atacando a betara que ele havia fisgado! E para tentar capturar o mesmo baiacu ele usa agora, a betara como isca. Só que em pescaria tudo pode acontecer...

Equipamentos Utilizados nesta Pescaria:

  • Molinete Shimano Siena 2500
  • Vara Shimano Convergence 8-17 Libras 2 partes 10'pés (aproximadamente 3 metros)
  • Linha Multifilamento Power Pro 20 Libras
  • Isca minhoca de praia e sardinha desidratada
  • Vara Shimano Teramar 7'0 pés (aproximadamente 2.10 metros)
  • Anzol Maruseigo n°18 Kensaki

Curtiu essa pescaria? Aproveite e deixe seu comentário logo abaixo.


sábado, 13 de julho de 2013

Ganhadores Promoção "Eu curto Pesca Alternativa com a Shimano"


Saíram os 03 sortudos que levaram para casa o super prêmio da nossa última promoção "Eu curto Pesca Alternativa com a Shimano". 

Estes três amigos poderão desfrutar de um super kit composto por:

  • Vara Shimano Solara 17 Libras
  • Molinete Shimano FX 4000
  • Boné exclusivo Pesca Alternativa
Lembramos que esta promoção, como todas as outras que já lançamos não tem nenhum custo para o participante e, possui apenas o intuito de agradecer aos nossos fãs e amigos internautas pela preferência por nosso site e programa.

Agora, chega de lenga lenga e vamos aos ganhadores:





Os ganhadores tem um prazo de 5 dias para entrar em contato conosco através do site, facebook ou pelo email vurraro@pescaalternativa.com.br para que possamos obter o endereço de entrega dos prêmios.

Agradecemos a todos pela participação!

Aguardem que logo logo vem mais promoção por aí!!!



sexta-feira, 12 de julho de 2013

Lusca testa equipamento leve

Salve Salve Pescadores de Plantão!

Acompanhem neste vídeo nosso pescador Lusca Pacheco testando um equipamento mais leve do que habitualmente está acostumado.
Ele explica sobre a evolução das varas de duas partes e mostra que a técnica e o trabalho com o equipamento permitem que a pescaria seja muito produtiva.



Esta pescaria foi realizada no Pesqueiro Três Irmãos em Peruíbe SP, para acompanhar o programa na íntegra, clique aqui.

Se gostou do equipamento e quer ter um igual em sua tralha, acesse nossa Loja Virtual e adquira por um preço promocional.

Clique aqui para adquirir a vara Lumis Infinity 17 Libras

Clique aqui para adquirir a carretilha Corsa Gto 11000 Marine Sports

Curtiu essa dica? Aproveite e deixe seu comentário logo abaixo.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Dica - Massa para Carpa Cabeçuda

Esta semana, seguimos nas receitas de massa para capturar belas carpas e, desta vez, as cabeçudas são o alvo.
A carpa é um peixe de origem chinesa, procriado em laborátorios piscicultores.
Se tem notícia de carpas com mais de 50 quilos e, sem dúvida, essa espécie é muito encontrada em pesqueiros de todas as regiões.
Ficou curioso? Quer fisgar uma bela carpa? Então já sabe o que fazer, caneta e papel na mão para anotar os ingredientes e o modo de preparo de mais uma receita da nossa famosa série de massas.

Ingredientes:
  • 1/2 Kg de ração de peixe triturada;
  • 1/2 Kg de farinha de mandioca crua;
  • 1/2 Kg de paçoca;
  • 1 colher de canela em pó;
  • 8 bananas nanicas.
Modo de Preparo:
  • Misture todos os ingredientes secos em uma tigela;
  • Coloque as bananas uma por uma até dar o ponto ideal de consistência para a massa;
  • O ponto da massa é o de uma farofa úmida, dando liga somente se for prensada com as mãos, assim a carpa a absorve melhor;

Curtiu essa receita? Conhece alguma receita para esta espécie de peixe? Aproveite e deixe seu comentário logo abaixo.

ABC da Pesca - Anzóis 1² Parte

Há quem não leve muito a sério a escolha do anzol, mas, isso é certamente um grande equívoco. Isso porque, esta pequena peça é o que possibilita a pesca como a conhecemos hoje. Sem ele, não seria possível fisgar os inúmeros peixes esportivos que habitam nosso planeta.
Alguns fatores devem ser considerados para que se faça a escolha correta do anzol .O primeiro que deve-se averiguar é sem dúvida, para qual tipo de peixe, o pescador pretende usá-lo.
Tendo em mente quais serão os peixes, o pescador deve se atentar ao tipo e tamanho da embocadura de cada espécie. Isso facilitará na escolha do material.
Existem espécies, como a carpa, por exemplo, que possuem a boca mais mole ou sensível e, para estes casos é imprescindível que o anzol seja adequado na hora da pescaria, evitando possíveis ferimentos ao peixe.

Tamanho: Anzóis não devem ser escolhidos apenas pelo tamanho. Os que forem excessivamente grandes poderão afugentar a presa ou simplesmente não cumprir sua função, pela dificuldade do peixe colocá-lo na boca devido ao tamanho; Já os pequenos demais sempre podem acabar "encharutando", ou seja, o peixe pode engolí-lo por completo, dificultando a retirada e muito provavelmente danificando os órgãos internos do peixe.
Como existem diversas fabricantes de anzol, cada uma acaba utilizando uma medida própria, todavia, apesar desta variação, são comumente encontrados anzóis em medidas de dois padrões diferentes.
São duas as padronizações mais usadas, que chamaremos genericamente de “A” e “B”. A relação de tamanhos para os modelos que seguem o padrão “A” é: 8 – 6 – 4 – 2 – 1 – 1/0 – 2/0 – 3/0 – 4/0. Para o padrão “B”, a classificação (também crescente) segue a sequência: 6 – 7 – 8 – 9 – 10 – 11 – 12 – 13 – 14.
Geralmente, a numeração “A” é usada para anzóis voltados para a pescaria de peixes maiores, enquanto a “B” é mais empregada para a pesca leve ou de competição. Obviamente, essa não é uma regra rígida, mas sim, um ponto de partida para referência.

Fisgas; Um ponto de discórdia entre os pescadores esportivos. Alguns são extremamente contra o uso de anzóis com farpas/fisgas, pois acreditam que estas causam mais danos ao peixe do que o necessário. Por outro lado, existem pescadores que não abrem mão de utilizá-la por acharem que sem fisga o anzol ficará inepto para a pesca, simplesmente não fisgando peixe algum.
Acreditamos que tudo é questão de bom senso e, de como a pessoa irá manusear o anzol . A fisga possibilita mais uma chance de capturar o peixe, mas é fato que de certa forma, acaba por penetrar no peixe de forma diferente do que um anzol sem fisga. Se o pescador souber manusear o anzol com destreza na hora de retirá-lo do peixe, causará menos danos do que um pescador sem prática, mesmo que esse esteja usando um modelo sem farpa.

O material de fabricação de um anzol pode variar de ligas de aço forjado ou inox, com a opção de serem banhados em outras ligas metálicas (caso dos anzóis “niquelados”, “estanhados” ou banhados a ouro), ao aço de alto carbono, no caso dos modelos de maior qualidade. As colorações variam entre o prata, o dourado, o vermelho e o preto; os anzóis “black crome” são os que apresentam maior resistência à corrosão pela água salgada.
Por esta formação, os anzóis acabam variando de cor e, podem influenciar na quantidade de ataques, se tornando mais atrativos para os peixes.

Importante: Não deve-se utilizar anzóis enferrujados. Isso pode além de prejudicar a pescaria, caso o anzol quebre na hora da fisgada, ferir o pescador e ocasionar possíveis infecções. Quanto ao manuseio, deve-se sempre prestar a máxima atenção na hora da colocação dele na linha, bem como na hora de arremessar e recolher a linha de forma rápida. Pode ocorrer do anzol voar por sobre a água ou fisgar alguém que esteja ao redor. Há quem recomende sempre o uso de óculos em pescarias, para evitar justamente acidentes com anzóis.
Esta é 1° parte de nossa matéria sobre anzóis. Semana que vem colocaremos os modelos mais conhecidos e para quais peixes podem ser úteis.

Aguardem!!!


quarta-feira, 24 de abril de 2013

Programas Anteriores PGM 157 - Juma Lodge

A partir de agora Michelle Cavalcanti vai para um lado e Lusca para outro atrás das boas surpresas que a Amazônia, maior floresta tropical do mundo reserva, na região do rio Juma.

Tem pescaria de piranha, e muita emoção em um dos pontos mais piscosos do Brasil. Nosso pescador explora as águas do Juma, mesmo com o rio ainda um pouco cheio, Lusca levanta os tucunarés da região.
E no último bloco do programa, nosso pescador fisga um lindo tucunaré, na região do rio Juma. E mostra o equipamento que está garantindo a boa produtividade da pescaria.

Curtiu esse programa? Então aproveite e deixe seu comentário logo abaixo

terça-feira, 23 de abril de 2013

Curiosidades sobre Traíra

 Quer saber mais sobre a traíra?

Descubra as curiosidades desta espécie nessa matéria feita com um especialista.



Curtiu essa dica? Então aproveite e comente logo abaixo.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Miraguaia



Nome Popular


Miraguaia, Piraúna/Black Drum

Nome Científico


Pogonias cromis

Família


Sciaenidae

Distribuição Geográfica


Regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul (do Amapá ao Rio Grande do Sul). Mais comum nas regiões Sudeste e Sul.

Descrição


Peixe de escamas; corpo alongado, um pouco achatado; focinho obtuso e reto em sua parte anterior, boca inferior. A coloração do dorso varia de cinza a marrom escuro ou preto, o ventre é mais claro. Os jovens são mais claros e apresentam 4-5 faixas escuras verticais, que se confundem com a cor geral, cada vez mais escura à medida que crescem. Alcança 1,7m de comprimento total e 50kg.

Ecologia


Espécie costeira; vive sobre fundo de areia, lodo ou cascalho, principalmente em áreas estuarinas próximas a rochas e em canais. Alimenta-se de moluscos, principalmente mariscos, crustáceos e peixes. Migra para águas mais quentes durante o inverno, época da reprodução, quando pode ser encontrada junto a costões rochosos. É um peixe muito esportivo, corre e briga muito. Geralmente a carne é infestada de vermes, fazendo com que seja importante comercialmente apenas em algumas regiões.

Equipamentos


Equipamento do tipo pesado/médio pesado com carretilha/molinete para 300m de linha; linhas até 35 lb.; e, anzóis de n° 4/0 a 7/0.

Iscas


Iscas naturais, como mariscos, caranguejos, moluscos, camarões e tatuís.

Dicas


É necessário muita atenção na pescaria, porque, apesar do grande porte, a ferrada dom: 



Fonte: PNDPA

domingo, 21 de abril de 2013

Pesca Alternativa PGM 340 - Marcão no Teles Pires


O programa acompanha Marcão em uma reportagem muito especial.

Nosso pescador embarca em uma aventura emocionante pelas águas do rio Teles Pires, na Amazônia e se depara com grandes surpresas.

Formador do rio Tapajós junto com Juruena, o rio Teles Pires é conhecido entre os pescadores por ser morada dos grandes peixes.

Nosso pescador se dedica a pesca do tambaqui que em ambiente natural é bem arisco e exige muita paciência. Marcão mostra detalhes de como capturá-lo.

Além dos redondos Marcão também vai à caça de belos jaus e aproveita a visita para se despedir em grande estilo da terceira queda do rio Teles pires, que será inundada para a construção de uma hidrelétrica.

Nossa equipe ficou hospedada na Pousada Jerusalém. Por lá, tudo é planejado privilegiando o conforto e o bem-estar dos pescadores, sem perder o clima selvagem da floresta amazônica. Os aconchegantes apartamentos acomodam muito bem os turistas e garantem um sono tranquilo, porque durante o dia é ação o tempo todo.

Localizada no município de Paranaíta, próxima a cidade de Alta Floresta, no Mato Grosso, a pousada Jerusalém é uma ótima opção para quem quer passar dias de pleno contato com a natureza, com muita hospitalidade, assessorado por uma ótima estrutura de pesca.

Quem Leva:

Nossa equipe contou com o apoio e serviços da Nascimento Turismo, líder no segmento de viagens e especializada em roteiros de pesca. Para saber mais sobre a empresa e descobrir os serviços que ela oferece, acesse o site dela clicando aqui





Materiais Utilizados Nesta Pescaria:

- A vara que nosso pescador Marcão utilizou nesta pescaria foi uma Fish Plus - Série M com  aproximadamente 1.90 m de até 120 libras, de fibra de carbono maciça. Esta vara é um lançamento e em breve estará disponível para venda.

- Carretilha Shimano Tekota 800

 - Linha de 1 milímetro

Apoio

Pousada Jerusalém
(66) 3563-2246

Michelle veste: Maria Moça
Tel: (11) 98272-8649
www.lojamariamoca.com

Agência de Pesca
www.agenciadepesca.com.br
Tel: (11) 9-7169-5038



sábado, 20 de abril de 2013

Acontece por aí - 1° Torneio Nacional de Pesca Amadora Esportiva - ANEPE


Ocorreu na última terça-feira (16 de abril de 2013) almoço entre integrantes da ANEPE (Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva) e colaboradores do setor público e privado, para tratar das questões do I Torneio Nacional de Pesca Amadora Esportiva a ser realizado de 11 a 15 de setembro de 2013, no lago de Serra da Mesa, Goiás. 

O Torneio é idealizado pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e organizado pela Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (ANEPE).

Entre os presentes, estavam grandes nomes do ramo da pesca, como por exemplo, a Nascimento Turismo, Barcos Levefort, Revista Pesca e Cia, Yamaha Motores, Emifram, Caiaque Brudden, Nelson Nakamura, além de presenças ilustres de setores governamentais como a Sra. Newman Costa Coordenadora do Sebrae Nacional e Gabriela De Val Borges Superintendente de Licença e Monitoramento da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado de Goiás (SEMARH).

Esta reunião coordenada por Hélcio Honda, presidente da ANEPE, teve como foco principal demonstrar aos patrocinadores quais os valores agregados junto à realização deste 1° Torneio Nacional de Pesca.

-“Não será tão simplesmente um torneio. Nele os participantes poderão além de participar de campeonatos de pesca que darão prêmios, ter acesso a inúmeras possibilidades”


Está previsto haver, no entorno do lago, uma série de tendas com diferentes representações do setor, que demonstraram além de produtos para a pesca, técnicas de aperfeiçoamento para a prática do esporte, aulas instrutivas sobre meio ambiente e conscientização ambiental, área de lazer para as crianças, festival gastronômico com enfoque na comida local, além de shows com grandes nomes da música brasileira.

Esta é uma iniciativa que pretende incentivar a pesca esportiva no país e que dá o pontapé inicial para uma futura união entre os torneios já existentes, um potencial para formar assim uma liga nacional do esporte, capaz de se organizar e gerar recursos próprios.

“É preciso que a cultura e educação sejam disseminadas em regiões aparentemente esquecidas, para que as pessoas que lá vivem possam desfrutar do que possuem e gerar recursos financeiros, tornando-as assim, comunidades autossustentáveis”.

Nós, do Pesca Alternativa esperamos que este torneio seja além de tudo que já é, uma excelente oportunidade de inserir cultura e oportunidades para todos que dele participem.

Nos colocamos a disposição para o que estiver ao nosso alcance e ratificamos a nossa presença e colaboração neste que promete ser o maior evento de 2013. 

Para saber mais sobre o evento, acesse o site da ANEPE, clicando aqui.







sexta-feira, 19 de abril de 2013

Resumo Semanal


Super Kit “Tralha de Pesca” – O Pesca Alternativa junto com a Marine Sports e a Tucuna Imports preparou um super kit pra você pescar com o mesmo material de nosso apresentador Lusca.
Carretilha GTO Corsa 11000 - Veja a pescaria em que testamos este lançamento e saiba detalhes sobre este equipamento.
Dica – Saiba o que é Pâncora – Veja este vídeo e descubra o que é e para que serve. 
Promoção Marcão – Facebook -   Descubra como participar da nova promoção do nosso amigo pescador. 


Marlim – azul - Conheça mais sobre esta espécie marítima gigante e tão cobiçada. 
Programa Pesca Alternativa na íntegra (domingo passado) - Lusca visita o pesqueiro 3 Irmãos em Peruíbe - SP.


Tem ainda muito peixe enviado para o maior álbum virtual de peixes do Brasil, o Canal Direto .
E nos arquivos do site você pode ainda encontrar:

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Dica - Saiba o que pâncora

Você já ouviu falar sobre uma isca muito utilizada fora do país chamada pâncora?

Descubra junto com Lusca o que é e para que tipo de pescaria ela serve.


Curtiu essa dica? Então deixe seu comentário logo abaixo

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Promoção Marcão - Facebook

Pessoal,

Como o Marcão havia anunciado ao vivo pelo site do Pesca Alternativa, teremos um nova promoção para quem for fã da página do facebook do nosso querido apresentador e pescador esportivo.

Dessa vez ele decidiu destrinchar o cardume de molinetes e presentear 10 fãs diferentes, com um molinete para cada.

É o mesmo que ele mostra na tv com toda qualidade das Lojas Sugoi Big Fish.

Essa promoção é por tempo Limitado, então dá um curtir clicando aqui e aproveita a oportunidade pra ganhar um dos 10 MOLINETES pra sua pescaria.

Saiba quais são os molinetes do cardume:

2x Molinete Fleming Chinu 200 (1 Rolamento)
Corpo e Carretel em Grafite- Recol.:5.1:1 - Capac. de Linha 0,25mm - 125m

Molinete Tacom Winner 2000 (3 Rolamentos)
Corpo e Carretel em Grafite- Recol.:5.2:1 - Capac. de Linha 0,25mm - 110m

2x Molinete Fleming Chinu 4000 (1 Rolamento)
Corpo e Carretel em Grafite- Recol.:5.1:1 - Capac. de Linha 0,35mm - 145m

2x Molinete Tacom Winner 3000 (3 Rolamentos)
Corpo e Carretel em Grafite- Recol.:5.2:1 - Capac. de Linha 0,30mm - 110m

2x Molinete Fleming Chinu 6000 (1 Rolamento)
Corpo e Carretel em Grafite- Recol.:5.1:1 - Capac. de Linha 0,50mm - 155m

Molinete Tacom Winner 5000 (3 Rolamentos)
Corpo e Carretel em Grafite- Recol.:5.2:1 - Capac. de Linha 0,40mm - 140m

Dá só uma olhada no vídeo do Marcão convidando a participar desse sorteio, clicando aqui

Não perca tempo! Serão 10 sorteios e 10 chances de ganhar um super prêmio. 

Sorteios : 10 de maio de 2013

Resultados via facebook do Pesca Alternativa e do Marcão.

Boa Sorte!


Postagens populares